Relatórios de impacto de trânsito

Os relatórios de impacto no sistema viário, mais conhecidos por Relatório de Impacto de Trânsito (RIT) é um dos estudos que compõem o EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança). Sempre que surgir um empreendimento de médio e grande porte em construção e/ou ampliação na cidade, considerados polos geradores de tráfego (PGT), é necessária a realização esse estudo com o objetivo de compreender o impacto que ele poderá gerar no contexto urbanístico, especialmente no que diz respeito ao trânsito de veículos e pedestres.

Para a realização de um RIT, algumas etapas devem ser seguidas:

  1. Compreensão das exigências da legislação municipal: cada município possui uma legislação específica sobre a necessidade de se realizar um RIT, de acordo com o tamanho e tipo do empreendimento;
  2. Pesquisa de campo: é necessário coletar dados acerca do volume de pessoas atraídas pelo empreendimento e do número de veículos que circulam na área de influência do empreendimento e uma pesquisa origem/destino (O/D). A pesquisa O/D pode ser realizada no formato de coleta manual ou com o auxílio de equipamentos eletrônicos, que proporcionam precisão e amostragem melhores. A escolha pelo formato mais adequado de coleta de dados se dará em função das características próprias de cada empreendimento.
  3. Análise do empreendimento:para a elaboração do RIT, é necessário avaliar diversas questões sobre o empreendimento, tais como:
    1. a.Estimativa de número de pessoas que acessam o empreendimento e como elas são atraídas (a pé, por transporte público, transporte individual, etc);
    2. b.Características das vias de acesso antes e após a execução do empreendimento.
  4. Estimativa do impacto do empreendimento no tráfego urbano:com base no cenário atual do trânsito na área de influência do empreendimento e na estimativa de número de veículos circulando que o empreendimento irá trazer para a região, deve-se estimar o impacto que esse volume adicional de demanda gerará no trânsito. Para isso, é necessária a utilização de um modelo de simulação computacional capaz de representar o movimento e a interação dos veículos no sistema viário da região do empreendimento. Nessa etapa, os seguintes passos devem ser seguidos:
    1. a.Construção do modelo: codificação e implementação do mapa da região e tipologia de veículos;
    2. b.Verificação e Validação do modelo: deve-se avaliar se o modelo é representativo, ou seja, se o cenário real é está bem representado através do modelo construído;
    3. c.Análises de cenários: utilizando o modelo, o impacto causado pelo empreendimento é analisado;
    4. d.Avaliação de resultados: um parecer sobre o impacto do empreendimento é feito.
  5. Proposição de medidas mitigadoras: caso os impactos gerados pelo empreendimento na área de influência sejam consideráveis, algumas medidas são sugeridas para diminuir ou cessar o impacto. Tais medidas podem contemplar a implantação ou remodelagem de um semáforo, alterações na circulação viária da região, alterações na geometria viária tais como a criação de uma faixa adicional ou nova via de acesso, entre outras medidas possíveis. De qualquer forma, sempre deverá ser buscada a solução mais eficaz com o menor custo de implantação possível. Para avaliar a eficiência de cada medida (ou de um conjunto de medidas), novas simulações são realizadas com o intuito de representar o comportamento do tráfego na região pós implantação da medida mitigadora.
  6. Negociação com o poder público: a última etapa no processo de execução de um RIT são as negociações técnicas com o poder público, responsável pela validação das medidas propostas pelo relatório gerado pós-análise. Inferindo argumentos plausíveis e com fundamentos científicos, objetivo é que haja o sucesso das medidas propostas e que estas estejam casadas com as diretrizes propostas para a região de impacto do empreendimento já previstas pelo poder público e que, em determinados casos seja inclusive constatada a ausência de necessidade de um investimento privado.
Para maiores informações, entre em contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.